Bom Jesus News-O Portal de Notícias de Bom Jesus-PI e Região

MENU
Logo
Sexta, 14 de maio de 2021
Publicidade
Publicidade

Ciência & Tecnologia

Ivermectina apresenta baixo risco de lesões hepáticas, diz agência dos EUA

Tylenol e Nimesulida, medicamentos ingeridos livremente no Brasil, são classificados como “mais preocupante”

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um documento elaborado pela Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora de medicamentos e alimentos dos Estados Unidos, revela que a Ivermectina apresenta baixo risco de causar lesão hepática ao contrário de medicamentos como o Tylenol, que possui grandes riscos de gerar esse efeito colateral.

Clique aqui e confira a lista

O material consiste em um ranking com 1.036 medicamentos aprovados pela FDA que são divididos em quatro classes de acordo com seu potencial para causar lesão hepática induzida por medicamento. A lista foi publicada em inglês, mas pode ser traduzida.

Foto: DivulgaçãoIvermectina

Ivermectina

Como se dá a classificação

A classificação é derivada da análise das descrições hepatotóxicas apresentadas nos documentos de rotulagem de medicamentos aprovados pela FDA e da avaliação das evidências de causalidade na literatura.

Os medicamentos citados na lista são classificados em quatro níveis de risco: “mais preocupante”, “menos preocupante”, “sem preocupação” e “preocupação ambígua” (risco ainda por definir).

Ivermectina

Assim, é possível ver que a Ivermectina é classificada como “menos preocupante”. Enquanto isso, Tylenol e Nimesulida, medicamentos ingeridos livremente no Brasil, são classificados como “mais preocupante”, ou seja, apresentam grandes chances de causar lesão hepática em quem faz seu uso.

Covid-19

A Ivermectina é um dos medicamentos que vem sendo usado no tratamento da covid-19, principalmente no "tratamento precoce", que consiste no uso do remédio associado a outros medicamentos nos primeiros sintomas da doença, e sua eficácia vem sendo atestada por vários médicos.

Recentemente mais um especialista se pronunciou em defesa do uso da Ivermectina no tratamento da covid-19. Trata-se do médico neurocirurgião Paulo Porto de Melo, formado pela Universidade Federal de São Paulo (USP) e pós-graduado em Harvard. No mês de março ele participou de um debate no Senado Federal falando sobre o tema.

Em entrevista à imprensa, nessa terça-feira (13), ele afirmou que defende o uso da Ivermectina, mas ressaltou que a administração do medicamento não deve ser feita sem critérios.

Comentários:

Fale com a Redação do Portal Bom Jesus News.